As pessoas em Lisboa vêem-me...

... como consumidor de drogas leves. Já perdi a conta ao número de vezes que sou abordado por tipos na Baixa e Bairro Alto que me tentam impingir "produto".
... assaltante. Não entendo o ar assustado das velhinhas quando passo por elas.
... guia turístico/ posto de informações. Volta e meia tenho um turista a perguntar-me onde é o museu X ou um bom sítio para almoçar (tenho que explorar esta última situação comercialmente).
... como um gajo com muita paciência/ benemérito. Estão a ver aquelas pessoas que estão na rua, nos centros comerciais e outros espaços do género a pedir contribuições para associações e afins? Se existirem dez pessoas a fazer isso, eu vou ser abordado pelas dez. Não falho uma.
... não me vêem. Apesar de ter 1.88m, tenho sempre que me desviar das pessoas sob pena de andar uns bons metros na rua aos encontrões.

O que eu sei é que um dia destes, talvez mais cedo do que penso, vou deixar de caminhar pelas ruas de Lisboa para caminhar noutras ruas.