"Se não és parte da solução, és parte do problema"

Um dos provérbios ou dizeres que sempre gostei (sem explicação aparente) é aquele que dá título a este post. Cresci a ouvir isto, e mesmo sem entender muito bem o significado, ficou-me na memória. Eis que, chegado à idade adulta (expressão horrível que não se sabe muito bem o que significa nos dias que correm), comecei a entender, por força das circunstâncias e, claro, por uma coisa chamada "convivência com outros seres humanos que carecem de inteligência", a expressão "Se não és(...)". Isto ao ponto de me recordar dela quase quotidianamente.

Tudo porque, se eu recebesse uma senha para almoçar no MacDonalds de cada vez em que no meu dia de trabalho me cruzo com alguém que, perante uma dificuldade se fica a lamentar sobre a mesma em vez de fazer alguma merda para a resolver, eu estaria neste preciso minuto morto. Isto ou a pouco faltar para isso.

Há coisas que me fazem confusão (como o Jesus nunca ter dado oportunidades ao Capdevilla), mas algo que me deixa verdadeiramente desesperado (leiam, "fodido") é ver alguém a perder tempo a lamentar-se com o problema em vez de estar já a pensar numa forma de o soluccionar. Não sei, se calhar é um "problema" meu. Mas sempre que me deparo com uma dificuldade, ou antevejo uma, já estou a ponderar uma, duas, três, as que forem preciso, formas de a contornar.

Acho que grande parte dos problemas das pessoas nos dias que correm parte disto. De se preocuparem mais em lamentarem-se do que lhes aconteceu, do que procurarem "uma saída do buraco". É isto que divide e mostra o carácter de muito boa gente.  

Comentários

Mensagens populares