Destino, intuição e afins.

Não tenho grande crença em coisas como o destino e afins. Acredito mais em coincidências, apesar de já me terem acontecido situações que me deveriam reconsiderar a minha opinião sobre o tema destino. Contudo, isto agora não interessa nada. 

O que interessa é que há determinadas coisas que de facto existem e não há explicações para elas. Como exemplo: a ligação mãe-filho (a capacidade que algumas têm para perceber que algo não está bem com a prole) ou as tipas perceberem se existe moura na costa de um homem. Especialmente esta última, é certinho.

Comentários

Mensagens populares