Produtores

A indústria musical está feita para que os artistas concentrem em si toda a atenção mediática (e consequentes méritos, prémios, distinções...), relegando para segundo plano (terceiro, ou até mesmo quarto...) as verdadeiras mentes criativas por detrás dos êxitos que eles andam a cantar pelo mundo inteiro, os produtores.

O que tem vindo a acontecer é que os produtores não têm mais deixado os seus créditos por mãos alheias e lançam-se em nome próprio na indústria. E é assim que passámos a conhecer nomes como Kanye West (que devia ter-se mantido como produtor), Pharrel Williams (Neptunes, onde faz parceria com outro grande produtor, Chad Hugo), Timbaland (que produziu álbuns de Nelly Furtado e Justin Timberlake e se desdobra em parcerias com outros artistas), Danger Mouse (da parelha Gnarls Barkley e autor dessa obra-prima, The Grey Album), Calvin Harris (produziu Madonna, Kylie Minogue e até se aventura a cantar, não muito bem... admita-se) e Mark Ronson (que se tornou mais conhecido depois te colaborado com Amy Winehouse no muito rodado "Valerie", apesar de trabalhar com uma miríade de outros artistas como Lily Allen, Daniel Merriweather ou Robbie Williams)

É precisamente sobre este último que quero falar. Não só é um mestre a escrever e produzir canções, aplicando os trejeitos da soul music em composições modernas, como é um tipo criativo nos videoclips. Veja-se um dos seus últimos singles...

Comentários

Mensagens populares